Artes marciais na infância | Vitta Vivace

Artes marciais na infância

school-g41ca1468f_1920

13/05/22

Qualquer tipo de atividade esportiva é importante para a saúde e o desenvolvimento das crianças, mas o Vitta vai mostrar como as artes marciais são fundamentais para ajudar na disciplina, ética, no equilíbrio, fortalecimento físico, combate à obesidade e nas habilidades sociais, sem contar na diversão.

Muitos dos conceitos que são trabalhados nas aulas de artes marciais podem ser levados e incorporados ao dia a dia de uma criança, como respeitar horário (da aula e dos compromissos), força de vontade, controle emocional, respeito (ao adversário e às pessoas) e dedicação. Como os movimentos exigem muita perfeição, o aluno precisa se dedicar bastante para realizar os exercícios, o que gera um sentimento de determinação para tudo o que a criança e o adolescente se propuserem a fazer.

O desenvolvimento da autoestima, coordenação motora, reflexos, paciência, melhora da resistência e da imunidade são outros benefícios apontados pelo esporte.

Ainda que seja considerada uma luta para defesa pessoal, os especialistas explicam que as artes marciais não incitam a violência nas crianças, porque são utilizadas para desenvolver outras habilidades, como já citadas anteriormente. O mais importante é deixar que a criança escolha qual modalidade ela gostaria de fazer e depois encontrar uma escola que tenha aulas direcionadas para a criança e o adolescente, porque o ensino é diferente dos adultos.

 

Principais modalidades de artes marciais

 

  • Capoeira

A mais conhecida no Brasil, criada pelos escravos, a capoeira ensina autodefesa e disciplina, e apresenta fatos importantes da história e cultura do povo africano.

 

  • Judô

De origem japonesa, é um dos esportes mais praticados pelas crianças. Bastante integrado à cultura brasileira, com o reconhecimento até de medalhas olímpicas, o judô desenvolve a força física, estratégia, equilíbrio e disciplina.

 

  • Taekwondo

Criado na Coréia, o esporte tem todo um ritual cultural, além de incentivar a disciplina e proporciona o desenvolvimento físico. Trabalha movimentos com pés, pernas, mãos e punhos.

 

Assim como boxe, hapkido, jiu-jitsu, karatê; tai chi chuan, muay thai, kickboxing e tantas outras.

 

 

Cuidados

Independente da modalidade que a criança escolher, é importante ter alguns pontos de atenção:

  • Levar à criança ao pediatra para uma avaliação médica.
  • Utilizar equipamentos de segurança e roupa apropriada.
  • Escolher uma escola apropriada para a educação infanto-juvenil, com ensino lúdico, professores graduados e faixa preta, além de tatames em boas condições.

Os especialistas também indicam não sobrecarregar a agenda de atividades da criança, porque o esporte precisa ser algo lúdico, divertido e saudável e não um compromisso cansativo.

 

 Leia mais em:

Instituto PENSI (Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil)

Blog Educação Física

 

 

karate-g4c990761a_1920

 

 

 

 

 

 

 

 

Crédito das fotos: Pixabay

 

 

 

Comments are closed.