Sentindo e vivenciando a história do Brasil pela sua independência ⚔ | Vitta Vivace

Sentindo e vivenciando a história do Brasil pela sua independência ⚔

WhatsApp Image 2019-09-12 at 16.49.21

A Independência do Brasil, celebrada no dia 7 de setembro, teve uma comemoração diferente este ano no Vitta. Os alunos não só festejaram, como vivenciaram a história do nosso país dentro e fora da sala de aula.

Feriado nacional, a data é uma das mais importantes no nosso calendário, por ser marcada pelo grito de Dom Pedro pela independência do Brasil do poder de Portugal, em 1822, às margens do rio Ipiranga, consolidando o país como nação independente.

O tema foi trabalhado por meio de slides e contação de histórias com direito a caras, bocas e algumas curiosidades que deixaram os alunos do Maternal ao quinto ano do Fundamental I envolvidos durante toda a apresentação. “Percebi que uma sementinha foi plantada e a disciplina que, às vezes, muitos fazem careta acabou ganhando um espaço nos pensamentos das turmas”, conta animada a professora Luana Santos.

Durante as aulas, os alunos produziram e levaram para casa espadas, viseiras e chapéus, pintaram a bandeira nacional e também cantaram na sexta-feira (06/09) o hino nacional e o da independência. ⚔ 💂

 

Os fatos

A professora Luana dos Santos tomou a decisão de focar os esforços da aula em fatos fundamentais para que os alunos pudessem compreender a transição de colônia para país independente. Ela começou pelo descobrimento do Brasil, que aconteceu em 15 de abril de 1500, com a chegada da família real em 1808. Depois explicou o “Dia do Fico” 09/01/1822), até chegar à independência, comemorada em 7 de setembro de 1822. Personagens importantes, como José Bonifácio e Princesa Leopoldina, foram destaques das aulas.

A todo momento, a professora reforçava que a história é feita por homens, mulheres, crianças, ricos e pobres, por governantes e governados, por dominantes e dominados, pela guerra e pela paz, por intelectuais e, principalmente, pelas pessoas comuns, desde os tempos mais remotos. A história está presente no cotidiano e serve de alerta à condição humana de agente transformador do mundo. “A história é uma ciência que estuda a vida do homem através do tempo. Ela investiga o que os homens fizeram, pensaram e sentiram enquanto seres sociais. Nesse sentido, o conhecimento histórico ajuda na compreensão do homem enquanto ser que constrói seu tempo”, ensina a pro Luana.

Para ela, a história não se resume à simples repetição dos conhecimentos acumulados, deve servir como instrumento de conscientização dos homens para a tarefa de construir um mundo melhor e uma sociedade mais justa. “Quanto mais cedo a criança tiver contato com a história do seu país, a sua história, ela aprenderá a se enxergar como um ser histórico capaz de transformar a realidade dela e da sociedade no qual é inserida”, finaliza.

 

WhatsApp Image 2019-09-12 at 16.49.20 WhatsApp Image 2019-09-12 at 16.49.21 (2) WhatsApp Image 2019-09-12 at 16.49.21 (1)

Comments are closed.